Gatinhos Persa

A História desta raça tem inicio no século XVI, quando um viajante italiano chamado Pietro Della Valle passou pelaPérsia (atual Irão) e trouxe consigo alguns dos belos gatos que andavam pelas ruas locais.
Ao chegar a Itália, imediatamente esses gatos ganharam a simpatia das pessoas devido a sua pelagem macia e brilhante.


A primeira descrição precisa da raça aparece no livro de historia natural de Georges Louis Bufon (1707-1788), e a primeira exposição de felinos foi organizada em 1871 por Harrison Weir, no palacio de cristal em Londres, onde participaram a Rainha Vitoria e o Principe de Gales como proprietarios e expositores de gatinhos persas.


Em 1910 foi criado em Inglaterra o "Governing Concil of the Cat Fancy of Great Britain", quando foram estabelecidos os primeiros padroes da raça, sempre ocupando uma posição destaque dentro da Aristocracia Felina.


Logo em seguida foi feito um trabalho de melhoramento genético visando obter-se uma maior variedade de cores e padrões de pelagem.


Há hoje mais de 100 diferentes combinações de cores para gatos desta raça, variando desde o branco neve, como o Piluças, até ao malhado (casco de tartaruga), girissimo por sinal.


Os persas são gatos muito procurados por pessoas que vivem em espaços pequenos, como apartamentos, porque miam pouco, e apresentam um forte apego ao seu dono. É extremamente sereno e afectuoso, interagindo mt bem com outras raças e até com cães. É também muito tolerante com as crianças.

Ele pode permanecer por horas deitado no seu lugar favorito, o piluças adora estar deitado na mala do computador portatil, parece que não esta a prestar atenção ao que o rodeia, mas nunca perde a aura de aristocrata que tantas pessoas admiram.

Os persas adoram caricias e todas as expressões de carinho e raramente mostram as garras, mas engane-se quem acha que eles adoram estar no colo.


Estes gatinhos caracterizam-se pela pelagem comprida e sedosa, com umacabeça grande e redonda, orelhaspequenas e arredondadas com tufos de pelo no interior, olhos grandes e redondos de coloração vívida e patas curtas, porémmusculosas. O padrão comum da raça apresenta focinhos achatados (flat face), porém alguns gatinhos possuem focinhos um pouco mais alongados (doll face).


A manutenção de sua pelagem é um desafio, sobretudo devido a formação de nós ocorridos devido ao comprimento dos pelos. Mas ao ver o resultado dos cuidados prestados, sentimos uma enorme gratificação, alem de que o gatinho reconhece esse cuidado. É de salientar que estes gatinhos são muito vaidosos...
O padrão de uma raça é determinado pelas associações que a representam.


Assim sendo, existem pequenas variações de associação para associação. Abaixo podemos ver o padrão da FIFe (Federação Felina Internacional).

Tamanho: Médio a Grande - Os machos são maiores que as fêmeas, pesando de 4 a 5 kg, (o Piluças tem 6 KG) e as fêmeas de 3 a 4 kg.

Orelhas: Pequenas, arredondadas nas pontas e bem separadas.

Nariz: Achatado, Curto, Largo, com stop bem definido, situado entre os olhos e entre as pálpebras superiores e inferiores, nariz não arrebitado. As narinas devem ser bem abertas.

Corpo: De estrutura compacta, patas curtas, peito largo, ombros e dorso maciços, bem musculosos, de comprimento curto e formato quadrado.

Rabo: De comprimento curto, dobrado sobre o dorso fica entre a nuca (muito longo) e o meio das costas (ideal).

Pescoço: Curto e forte.

Cabeça: De formato redondo, maciça, bem equilibrada, crânio largo. Testa arredondada, bochechas cheias.

Pelagem: Comprida, densa , de textura fina, brilhnate e sedosa (sem ser lanosa). Longa, espessa e abundante, espalha-se por todo o corpo incluindo ombros, formando uma juba imensa e comprida que desce por entre as pernas dianteiras.

Olhos: Grandes, redondos e simétricos, bem separados, dando a face uma expressão mais aberta. De cor sólida, brilhante. Lindos

Patas: Grandes, redondas, sendo desejável tufos de pelos entre os dedos. Cinco dedos nas patas da frente e quatro nas de traz.

Normalmente, nessa raça a cor branca associada a presença de olhos azuis está geneticamente relacionada a problemas de audição no animal. Os gatos brancos com apenas um dos olhos azuis pode ser surdo de apenas um ouvido, enquanto que os espécimes com ambos os olhos azuis acabam não possuindo nenhuma audição.

O Piluças tem olhos cor Ambar, como a mãe (eu).

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Orientações sobre pré-natal, parto e pós-parto da gata.

Quer que os seus gatinhos tenham filhotes?
Veja como os nossos amigos se comportam perante o papel parental.

O tempo de gestação das gatas dura cerca de 59 a 64 dias.

Existem algumas orientações sobre o cruzamento.
As gatas entram no cio de 4 em 4 meses e a sua duração é de cerca de 8 a 14 dias. A ovulação é induzida com a cópula do macho sobre a fêmea.

A escolha dos pais deverá ser feita minuciosamente pelo dono. Dever-se-á analisar se há problemas genéticos, de pele, se são vacinados, desparasitados e se o tamanho é semelhante.

Durante o pré-natal devem ser feitos exames e dadas todas as vacinas pendentes antes do cruzamento. Na gestação é importante evitar situações de risco como sair à rua.

Repouso e boa alimentação é indicado para um bom período de gestação e a avaliação Veterinária deve ser feita com 30 e 55 dias após o cruzamento.

Com a aproximação do parto a respiração do animal fica acelerada, ele torna-se irrequieto e poderá arranhar o chão.
A diminuição do apetite e a construção do ninho são comuns nesse período, além do corrimento vaginal hemorrágico ou mucóide.

No parto normal a gata rasga o saco amniótico (bolsa de água), corta o cordão umbilical, lambe o fluído fetal da boca e cabeça do filhote e, estimula a respiração e circulação lambendo o bebé.

Caso seja necessário realizar o parto patológico é preciso rasgar o saco amniótico, cortar o cordão umbilical, enxugar o fluído fetal da boca e cabeça do filhote e, estimular a respiração e circulação massajando o filhote.

O corte do cordão umbilical deve ser feito com tesoura e fio de algodão esterilizado ou desinfectado em álcool. É importante dar um nó com um dedo de distância da barriga do filhote, mas se ainda estiver preso à mãe, dar-se-á outro nó mais distal e corta-se o cordão entre os nós. Para evitar a infecção é importante usar iodopoviona diluída em agua estéril ou soro fisiológico, duas vezes por dia.

O parto de um filhote para outro filhote é de no máximo cinco horas, e quando já não houver mais filhotes a contracção da gata, também pode durar até 5 horas. Ele pode ou não ingerir as membranas fetais, mas normalmente ela preocupa-se com um filhote de cada vez.

Há animais que rejeitam os filhotes até o nascimento de todos.
Também é comum no período pós parto ocorrer um corrimento de duas semanas que está relacionado com a involução uterina.

No primeiro estágio do trabalho de parto a gatinha fica intranquilo, apreensiva e assustada podendo tremer, arfar e até mesmo vomitar. Nesse período ela recusa alimentar-se e poderá procurar a protecção do dono ou se distanciar dele. Há fracas contracções uterinas.
Já no segundo estágio as contracções são mais fortes, a respiração é rápida e a gata expele um visível fluído pela vulva. No terceiro estágio o animal expulsa as membranas fetais após cada filhote nascer.



- As características fisiológicas dos gatos recém-nascidos são:

- Queda do cordão umbilical entre 2 e 3 dias;

- Abertura das pálpebras de 13 à 15 dias;

- Sono activo até 25 dias, após nascimento;

- Controle de micção e defecação de 15 à 25 dias;

- Mantêm-se em pé após o 12º dia;

- Passa a alimentar-se sozinho entre 25 e 35 dias.

Façam Criação.

Gatos Persa, perfeitos pela Natureza.